Antonio Justel Rodriguez

Evelina Nunez

 

… conscientemente, com cada pensamento e emoção, essa mulher estava construindo o mundo;
Depois de criá-lo com rosas e lírios, cujos frutos divinos, ele manteve a palavra de ouro
na garganta, lá ele o escondeu, em sua têmpora;
daí a sua casa interior, a árdua cosmogonia com que implantou
sua primeira liberdade:
 sua lei;
… Evelina Núñez tossiu, varreu e encerou escadas,
E quando eu olhei para dentro eu sabia quando um raio de sol queimava
em uma partícula de poeira ou no mar;
seu primeiro nascimento datava dos tempos em que vinha o orvalho,
é por isso que ele conhecia fogo vivo, água viva e outros equipamentos
com que o espírito ferve;
… Evelina Núñez lembrou seus nomes, seus rostos e as datas de suas mortes,
mas também sabia de uma dívida de amor que em uma e outra vida
intensificou e queimou sua alma;
daí sua austeridade diante da dor, ou a luz humilde que usava
quando entrou em seu ser, e, em paz exaltada, seu ser iluminado.
***
Antonio Justel Rodrigues
https://www.oriondepanthoseas.com
***
 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Antonio Justel Rodriguez.
Published on e-Stories.org on 10/26/2022.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"General" (Poems)

Other works from Antonio Justel Rodriguez

Did you like it?
Please have a look at:

DEFINIÇÃO E ASPIRAÇÃO - Antonio Justel Rodriguez (General)
Flying home - Inge Offermann (General)
Poppies - Inge Offermann (Thoughts)